Publicidade

Digão diz que "militância é cemitério do rock" e critica quem "baba o ovo" da Anitta

Por Francisco Marcos Pereira em 06/09/2022 às 19:46:19

Nesta terça-feira, 6, o programa Pânico recebeu Digão, vocalista da banda Raimundos, que fez críticas aos músicos que se manifestam politicamente durante shows. “Eu defendo que você vai para o show para se divertir, você não vai lá para ficar fazendo militância. Tomar cerveja e ficar falando de política é uma m**da, né? [É melhor] Tomar cerveja e falar de mulher, de coisa bacana”, comparou. “É o que acontece, hoje a galera está usando os palcos para ficar militando. Eu me recuso, não falo de política em cima do palco de jeito nenhum. Só a música em si parece que não é suficiente, na época do Legião Urbana, do ‘Que País é Esse?’, você unia um país inteiro cantando. Unia. Essa militância separa as pessoas. Não é o objetivo da arte, o objetivo é unir. O que o político mais quer é estar dividido.”

Com show marcado em São Paulo no primeiro final de semana do mês de novembro, Digão conta que sente a conexão dos Raimundos com o público. “Eu amo o que eu faço, acho que é isso que mantém, quando a gente sobe no palco, a galera sente a vibe, sente que o Raimundos ainda está vivo, que a força do Raimundos está aí”, disse. O cantor ainda fez críticas a roqueiros que misturam a política com o gênero. “A militância é o cemitério do rock. Pode funcionar com algumas outras coisas ali, mas com o rock… Você vê neguinho babando o ovo da Anitta… Cara, é ridículo”, concluiu.

Confira na íntegra a entrevista com Digão:

Fonte: Jovem Pan

Comunicar erro
Publicidade

Comentários

Publicidade/Armarinho Morais