Publicidade

Conselho Político do novo governo volta a se reunir hoje (23/11) no CCBB

O encontro ocorre nesta manhã no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), com os líderes dos partidos que compõem a base do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

Por Victor Correia em 23/11/2022 às 10:29:30
(crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

(crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Conselho Político do governo de transição terá hoje sua segunda reunião, com participação do vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB). O encontro ocorre nesta manhã no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), com os líderes dos partidos que compõem a base do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os grupos de trabalho (GTs), por sua vez, darão continuidade aos estudos para diagnosticar as áreas estratégicas para o próximo governo. A maioria das reuniões está sendo realizada de forma virtual, mas algumas equipes reúnem-se no CCBB. Destacam-se, hoje, as agendas dos GTs de Segurança Pública e de Saúde.

O grupo de Segurança, liderado pelo senador eleito Flávio Dino (PSB-MA), reúne-se durante a tarde com comandantes das Polícias Militares dos estados, no próprio CCBB. O encontro ocorre após críticas das forças de seguranças por não terem sido incluídas entre os 17 membros da equipe. Apenas um delegado da Polícia Federal, Andrei Augusto Passos Rodrigues, compõe o time.

Na semana passada, ao anunciar o GT, Alckmin declarou que todas as forças seriam ouvidas. "Constituída a coordenadoria, todas as polícias serão chamadas a participar", disse o vice-presidente eleito, que coordena o Gabinete de Transição. Questionado sobre a repercussão do grupo entre setores das forças, Dino ecoou a promessa. "As corporações serão ouvidas? Sim. Todas, sem exceção. Todas as corporações do sistema de segurança e justiça serão ouvidas. E aí com todos os seus segmentos, os agentes, os delegados, os peritos", respondeu.

O senador eleito é um dos mais cotados para assumir a pasta de Segurança Pública no novo governo, inclusive por membros do grupo técnico. Ao final do encontro com comandantes das PMs, Dino deve falar à imprensa.

O GT de Saúde, por sua vez, tem sua agenda fora da sede da transição. A equipe tem reuniões marcadas com a diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de manhã, e à tarde com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. De noite, a agenda será com o Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) e com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

Ontem, o senador Humberto Costa (PT-PE) e o ex-ministro da Saúde Arthur Chioro, que integram o GT, receberam um relatório sobre a área do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Bruno Dantas. Na saída do encontro, Costa declarou a jornalistas que o documento ajudará o governo de transição a fazer um diagnóstico da situação atual das políticas públicas em saúde.

Ele adiantou, porém, que há um "apagão tecnológico" no Ministério da Saúde, o que deve ser discutido com Queiroga na reunião de hoje. "Temos receio de que haja uma ação articulada para que sejam apagados dados e informações que são relevantes para a futura gestão, e também para que os responsáveis por irregularidades sejam efetivamente punidos", disse o senador.

Chioro, por sua vez, foi questionado sobre o risco de descontinuidade dos serviços no próximo governo. "Já existe, neste momento, descontinuidade. Nós estamos enfrentando problemas no abastecimento de medicamentos, vacinas, em particular a vacina da covid-19. Nós temos vários grupos dos ciclos de vida que hoje não conseguem ter acesso à vacina", respondeu o ex-ministro.

Ao final do dia, Alckmin também tem uma reunião marcada com representantes da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), no CCBB. Participarão prefeitos dos estados de São Paulo, Sergipe, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Pará, além do secretário-executivo da FNP, Gilberto Perre, e o coordenador de articulação política da Frente, Jeconias Júnior.

Fonte: Correio Braziliense

Comunicar erro
Publicidade

Comentários

Publicidade/Armarinho Morais