Publicidade

Lira sobre demissão do presidente da Petrobras: "Não há o que comemorar"

Presidente da Câmara tem agendada para esta segunda-feira (20/6) uma reunião com os líderes partidários para debater o último reajuste no preço dos combustíveis

Por Taísa Medeiros em 20/06/2022 às 18:33:32
(crédito: Wilson Dias/Agência Brasil)

(crédito: Wilson Dias/Agência Brasil)

Após a renúncia do presidente da Petrobras do cargo, José Mário Coelho, nesta segunda-feira (20/6), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), manifestou-se nas redes sociais, argumentando que "não há o que comemorar". Lira agendou, ainda na sexta-feira, uma reunião com os líderes partidários na Casa, após o último reajuste no preço dos combustíveis. A reunião ocorre nesta segunda-feira (20/6), às 17h.

"Não há o que comemorar nos fatos recentes envolvendo a Petrobras. Não há vencedores, nem vencidos. Há só o drama do povo, dos vulneráveis e a urgência para a questão dos combustíveis. A hora é de humildade por parte de todos, hora de todos pensarem em todos e de todos pensarem em cada um. A intransigência não é o melhor caminho. Mas não a admitiremos. A ganância não está acima do povo brasileiro", escreveu Lira.

O mais cotado para assumir o cargo no lugar de Coelho é o secretário de desburocratização do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade. Ele foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) após discussões com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Além disso, o Congresso avalia a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o agora ex-presidente da petroleira, bem como os diretores executivos e conselheiros.

Fonte: Correio Braziliense

Comunicar erro
Publicidade

Comentários

Publicidade