Publicidade

"Não terei problema algum", diz Lula sobre eventual chapa com Alckmin

Ex-presidente faz novo aceno a ex-tucano, cotado para ser vice em sua chapa nas eleições deste ano

Por Raphael Felice em 19/01/2022 às 15:12:53
(crédito: Ricardo Stuckert )

(crédito: Ricardo Stuckert )

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em entrevista coletiva, apenas para "veículos independentes", nesta quarta-feira (19/1), em São Paulo, que não vê "problema algum" em formar chapa com Geraldo Alckmin (sem partido) para "ganhar e governar esse país". Após a possível aliança sofrer uma enxurrada de críticas de integrantes do PT e outros atores da esquerda, o ex-tucano recebeu um afago de seu rival no passado.

"Não terei problema algum em fazer chapa com o Alckmin para ganhar e governar esse país. Só não posso confirmar porque falta definir para qual partido ele vai, ver se o partido vai fazer aliança com o PT", disse.

Lula afirmou ainda que o ex-governador de São Paulo definiu o atual chefe do Bandeirantes, João Doria — de quem Alckmin foi colega no PSDB — e o presidente Jair Bolsonaro (PL) como alvos de sua oposição.

"Espero que Alckmin esteja junto, sendo vice ou não. Me parece que ele já se definiu como oposição não só a Bolsonaro como ao Doria aqui em São Paulo. O PSDB do Doria não é o projeto social-democrata do Mario Covas, do José Serra, criado no período da Constituinte. Na hora que tiver de acontecer, terei um imenso prazer de marcar outra coletiva. Se for Alckmin, que seja, como foi com o José Alencar", afirmou Lula

Apesar de já ter feito reuniões para debater o futuro do país, como a realizada nessa terça-feira (18) com os ex-ministros da Saúde dos governos petistas, com foco no combate à pandemia, Lula afirma que ainda não definiu sobre sua candidatura. Entretanto, o clima e movimentação nos bastidores do partido indicam que o petista será, sim, candidato.

Durante a coletiva de hoje, Lula também fez duras críticas ao atual governo e disse não ter previsto o Brasil enfrentando um "retrocesso".

"Eu não imaginava que iríamos ter um retrocesso como estamos tendo agora. Eu não imaginava que um país que foi capaz de realizar as Diretas Já, um país que alcançou a sexta maior economia do mundo. Eu não imaginava que pudéssemos retroceder tanto [...] Falar que vai fazer uma consulta sobre vacinação em criança é uma das coisas mais absurdas neste país. Ainda mais em um país que já foi respeitado no mundo pela cultura de vacinação, abolindo várias doenças que agora começam a voltar", ressaltou Lula.

Fonte: Correio Braziliense

Comunicar erro
Publicidade

Comentários

Publicidade