Publicidade/DigiSat

ATENÇÃO JUSTIÇA FEDERAL DE JOÃO PESSOA: Bosco Fernandes volta a pousar ao lado de Wilson Santiago, sendo que ambos discutem culpa do roubo do dinheiro público na justiça.

Por Francisco Marcos Pereira em 13/02/2024 às 14:56:51
Foto: Whatsapp

Foto: Whatsapp

O ex prefeito de Uiraúna, João Bosco Nonato Fernandes, foi anunciado como apoio do pré-candidato da oposição na tarde de terça-feira de carnaval, dia 13 de fevereiro de 2024, pousando inclusive para foto ao lado do seu companheiro de processo criminal, Wilson Santiago.

Esse comportamento tem levantado uma discussão calorosa nas redes sociais sobre a conduta do ex gestor que se alia a outro réu em processo criminal cuja versão incrimina e joga totalmente a responsabilidade pelos atos de corrupção da operação pés de barro.

Bosco Fernandes e Wilson Santiago são envolvidos em corrupção, os mesmos são acusados de receberem propinas da obra da adutora capivara em Uiraúna, que culminou inclusive com a prisão do ex-prefeito Bosco durante a operação pés de barro no dia 21 de dezembro de 2019.

Vídeos divulgados pela Polícia Federal mostram segundo o órgão o ex-prefeito Bosco Fernandes colocando dinheiro de recursos da obra na cueca, e assessora de Wilson Santiago recebendo também quantia em dinheiro que segundo a PF seria repassado para o deputado.

Além dos dois pés de barro, Bosco Fernandes e Wilson Santiago, Diego Galdino conta com o apoio de mais um envolvido com problemas na justiça, o ex-prefeito Segundo Santiago, que é acusado de desviar insumos da secretaria de saúde do município durante o período de pandemia em sua administração em 2020.

Essa aliança entre Diego Galdino, Bosco Fernandes, Wilson Santiago e Segundo Santiago levanta questionamentos sobre a ética e moralidade dos envolvidos. A população de Uiraúna será responsável por julgar se merecem confiar a eles a administração do município. A presença de políticos envolvidos em corrupção pode comprometer a confiança e a credibilidade do governo, afetando diretamente o bem-estar da população.

Dinheiro na cueca

Conforme as investigações da Polícia Federal, Bosco Fernandes levou dinheiro na cueca que seriam de um repasse do esquema de corrupção. A cena foi gravada pelo delator George Ramalho Barbosa, proprietário da empresa Coenco Construções Empreendimentos e Comércio, e ocorreu em um hotel da cidade de Sousa.

Esta foi uma das 12 entregadas de propina monitoradas pela Polícia Federal durante as investigações. O dinheiro era do suposto desvio de recursos na construção de uma adutora em Uiraúna.

Fonte: Da Redação do Portal Nordeste

Comunicar erro
Publicidade/Eletrotech

Comentários

Publicidade/Armarinho Morais