Publicidade/DigiSat

Ex-secret√°rio de Bolsonaro chora e diz que Dutra "serve a um ladrão"

Na CPMI do 8 de janeiro, Jorge Seif chamou o general de "covarde" que "serve a um ladrão", em refer√™ncia ao presidente Lula

Por Aline Brito em 14/09/2023 às 17:46:47
Seif, ex-secretário de Bolsonaro, critica Dutra e diz que ele serve "a um ladrão" - (crédito: Jefferson Rudy/Agência Senado)

Seif, ex-secretário de Bolsonaro, critica Dutra e diz que ele serve "a um ladrão" - (crédito: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O senador Jorge Seif (PL-SC) acusou o general Gustavo Henrique Dutra de "prestar contin√™ncia para comunista" e o chamou de "covarde". As ofensas foram proferidas nesta quinta-feira (14/9), durante depoimento do militar na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga ações e omissões que levaram aos atos de vandalismo no 8 de janeiro.

"O senhor é um covarde, presta contin√™ncia para comunista e serve hoje a um ladrão. O senhor traiu o seu povo", afirmou Seif. O senador chorou enquanto apontava para Dutra e culpou o general por não ter desmobilizado os acampamentos em frente ao Quartel-General do Exército.

"O senhor tinha todas as condições de desmobilizar todos os acampamentos e não fez. Depois, quando virou o governo, para adular esse governo de ladrão [governo Lula], de desgraçados, que arruinaram nosso país e vão arruinar de novo, o senhor encaminhou senhoras, senhores, famílias e crianças para serem presos", apontou Seif.

O presidente do colegiado, deputado Arthur Maia (União-BA), interrompeu o senador por conta dos xingamentos e pediu para que as palavras de baixo calão fossem retiradas da ata. "J√° é a segunda vez que o senhor ofende o depoente, isso não é razo√°vel", ressaltou Maia. "Eu peço que o senhor não ofenda mais o depoente", pediu.

"Infelizmente vocês [militares] escolheram o lado errado", concluiu Seif, acusando Dutra de ser parcial e beneficiar o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Fonte: Correio Braziliense

Comunicar erro
Publicidade/Eletrotech

Coment√°rios

Publicidade/Armarinho Morais