Publicidade/DigiSat

Após debates na bancada do PT na Câmara, nome de Rui Falcão avança para CCJ

Erika Kokay tambĂ©m estava no pĂĄreo, mas não houve alteração em torno da predileção ao nome do deputado. PresidĂȘncia da comissão faz parte do pacote de negociação com Lira e outros partidos

Por Kelly Hekally - Especial para o Correio em 31/01/2023 às 18:58:25
- Foto: (crédito: Antonio Cunha/CB/D.A Press)

- Foto: (crédito: Antonio Cunha/CB/D.A Press)

A disputa interna do PT pela presidĂȘncia da Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJ) aponta para a consolidação de Rui Falcão (SP) no cargo mais desejado, em meio a comissões permanentes da Câmara dos Deputados. A distribuição de presidĂȘncias vai ocorrer no mĂȘs que se inicia nesta quarta-feira (1Âș/2), data da eleição da Casa.

A petista Erika Kokay (DF) também estava no pĂĄreo, mas não houve avanço em torno de seu nome. A presidĂȘncia da CCJ faz parte do pacote de negociação com Arthur Lira (PP-AL) em torno de sua recondução à presidĂȘncia da Câmara dos Deputados e outros partidos, que vão compor a Mesa Diretora.

O PT, regimentalmente, teria o direito de pleitear a primeira vice-presidĂȘncia, mas abriu mão da prerrogativa, mantendo-se na segunda secretaria, com Maria do RosĂĄrio (PT-RS), para ter ĂȘxito na CCJ.

A primeira vice, que também poderia ter sido negociada pelo partido do presidente Luiz InĂĄcio Lula da Silva (PT), ficou com Marcos Pereira (Republicanos-SP). Esta sigla é a quarta em número de parlamentares, com 47; atrĂĄs do União Brasil, com 59, de Luciano Bivar, que abriu mão de brigar pelas vices para ficar na primeira secretaria.

Entre as razões de Bivar estĂĄ o nível de assiduidade que uma primeira ou segunda vice-presidĂȘncia exige, jĂĄ que é necessĂĄrio, por ordem de prioridade, que sessões, a depender das pautas, sejam conduzidas por quem ocupa os postos.

A segunda vice também compõe as articulações na busca do PT pela CCJ. O cargo ficou com o PL, para Sóstenes Cavalcante (RJ), após disputa acirrada na bancada. A lista oficial da chapa de Lira foi divulgada nesta terça-feira (31/1), após semanas de articulações correndo em alto sigilo entre lideranças de legendas da Casa.

Fonte: Correio Braziliense

Comunicar erro
Publicidade/Eletrotech

ComentĂĄrios

Publicidade/Armarinho Morais