Publicidade

Cinco pessoas são presas em operação contra furto de energia elétrica no interior da Paraíba

Fiscalização constatou sete irregularidades nas medições de energia. A fraude gerou prejuízo estimado em R$ 11.495,90, sendo R$ 2.150,26 em impostos

Por Portal Correio em 11/11/2022 às 20:13:51
Foto: Reprodução/Divulgação

Foto: Reprodução/Divulgação

Cinco pessoas foram presas em operação contra furto de energia elétrica realizada entre a terça (8) e esta quinta-feira (10), em Catingueira, no Sertão da Paraíba.

De acordo com a Energisa, 29 unidades consumidoras foram inspecionadas, entre residências e comércios. A fiscalização constatou sete irregularidades nas medições de energia. A fraude gerou prejuízo estimado em R$ 11.495,90, sendo R$ 2.150,26 em impostos.

Ainda conforme a concessionária de energia elétrica, 18.641 quilowatt-hora de energia foram consumidos ilegalmente. O montante seria suficiente para abastecer 141 residências por um período de 1 ano.

A operação contou com 11 equipes, formadas por técnicos da Energisa, da Polícia Civil e do Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba. Antes de programar os locais da inspeção, a empresa fez um levantamento prévio, por meio de sistemas tecnológicos com inteligência artificial.

"Através de dados de consumo, a distribuidora consegue mapear clientes que tiveram oscilações incomuns na quantidade de energia consumida. Com este levantamento e cruzamento de dados, as inspeções em campo se tornam cada vez mais assertivas", explica o coordenador de Serviços Comerciais, Danillo Lelis.

Os furtos de energia prejudicam a população, pois afetam o fornecimento de energia e a arrecadação de impostos. Outro problema é que as ligações irregulares, em sua maioria, são feitas por pessoas sem conhecimento técnico, que utilizam materiais inadequados e, muitas vezes, ocasionam em riscos de rompimento de cabos e/ou acidentes como choque elétrico.

"Por isso, precisamos combater o furto e a população tem um papel fundamental nisso, denunciando esses crimes. Caso suspeite desse tipo de prática, o cliente pode denunciar de forma anônima. A denúncia pode ser feita pelo Call Center 0800 083 0196 (ligação gratuita) e nas agências de atendimento", diz Danillo Lelis.

Fonte: Portal Correio

Comunicar erro
Publicidade

Comentários

Publicidade/Armarinho Morais