Publicidade

Lamentável: Dois ex-prefeitos de Uiraúna já foram envolvidos em operações, um acusado de receber propina e outro de desviar medicamentos e insumos.

Por Francisco Marcos Pereira em 28/06/2022 às 09:10:42
Bosco Fernandes e Segundo Santiago, sempre lado a lado.

Bosco Fernandes e Segundo Santiago, sempre lado a lado.

A cidade de Uiraúna, localizada no Alto Sertão Paraibano, com a população estimada em pouco mais de 15 mil habitantes de acordo com índices do IBGE 2021, teve duas administrações seguidas que deixaram a imagem da terra dos músicos e dos sacerdotes, manchada, sendo destaques em vários meios de comunicação de forma lamentável, através de possíveis desvios de medicamentos e insumos, e de recebimento de propina e até dinheiro na cueca, além de celular dentro de frigobar.

Toda a população de Uiraúna, e de todo o restante do Brasil presenciou de forma lamentável em 2019 a cidade sendo destaque de forma negativa em páginas jornalísticas, inclusive nas maiores emissoras de TV do país, a exemplo da (Globo) no Programa Fantástico, que destacou a Operação Pés de Barro, deflagrada pela Polícia Federal, que envolve os nomes do ex-prefeito Bosco Fernandes (gestor da época), e o Deputado Wilson Santiago, acusados de receberem propinas da obra da Adutora Capivara, que beneficiária à terra dos músicos e dos sacerdotes e várias cidades abastecidas pelo sistema.

Bosco Fernandes foi filmado pela Polícia Federal, o que segundo consta nos autos do processo, colocando dinheiro na cueca, dinheiro este vindo de propina da Adutora Capivara. Assessores do Deputado Federal Wilson Santiago, foram filmados recebendo dinheiro que seria destinado ao parlamentar, que inclusive foi afastado do cargo, e só conseguiu voltar através de votação na Câmara dos Deputados onde o mesmo foi salvo pelos seus companheiros, e retornou ao seu cargo. O processo de ambos e dos demais envolvidos segue perante a Justiça Federal da Paraíba, e vem tendo alguns desfechos.

No dia 7 de outubro do ano de 2021 a cidade de Uiraúna foi alvo de mais uma operação, dessa vez realizada pelo Ministério Público da Paraíba, com apoio da Polícia Militar da Paraíba, em uma residência pertencente ao ex-prefeito de Uiraúna, Segundo Santiago, para cumprir buscas e apreensões no imóvel. No local foram apreendidos vários insumos e medicamentos, onde consta no processo que os (mesmos) pertenciam ao município de Uiraúna, e foram possivelmente desviados da Secretaria de Saúde, durante a pandemia da Covid-19 no ano de 2020 (final da gestão de Segundo Santiago), exceto alguns medicamentos de amostras grátis que pertenciam a um médico.

Segundo Santiago assumiu o mandato de prefeito por pouco tempo, após o afastamento de Bosco Fernandes, que perdeu o mandato por seu envolvimento no recebimento de propina da Adutora Capivara. Mesmo com pouco tempo no poder, Segundo Santiago conseguiu aprontar contra a população uiraunense.

Fonte: Da Redação do Portal Nordeste

Comunicar erro
Publicidade

Comentários

Publicidade