Publicidade/DigiSat

"CPI Ă© cortina de fumaça", diz lĂ­der do PT apĂłs reunião da oposição com Lira

Deputado Reginaldo Lopes avisou que partido decidirĂĄ se apoia realização de investigação ainda na tarde desta terça-feira (21/6). Segundo ele, hĂĄ desconfiança de que CPI seja instrumento para evitar caminhos que, de fato, poderiam resolver o problema

Por Taísa Medeiros em 21/06/2022 às 19:04:44
(crédito: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)

(crédito: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)

Líderes dos partidos da oposição se reuniram com o presidente da CĂąmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), na residĂȘncia oficial, na manhã desta terça-feira (21/6). Após a reunião, o líder do Partido dos Trabalhadores (PT), Reginaldo Lopes (MG), afirmou, à imprensa, que o requerimento de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades na direção e conselho administrativo da Petrobras é uma "cortina de fumaça".

"Nós achamos que a CPI é uma cortina de fumaça. Eles não querem discutir, não querem resolver. Se de fato eles querem resolver o problema do preço tem outros caminhos mais curtos, que é na governança, que é na política de preço, é fazer uma PPI adequada [...] É evidente que o que o governo estĂĄ tentando fazer agora é uma cortina de fumaça", argumentou Lopes.

A posição do partido serĂĄ informada na tarde desta terça-feira. "Nós vamos conversar na bancada, hoje à tarde, ainda sobre a nossa posição. Mas é evidente que parece também que tem alguém ganhando no mercado especulativo com essas políticas, né? De ataque à Petrobras, de aumento do preço", disse.

Na noite de ontem, o presidente Arthur Lira se reuniu com lideranças partidĂĄrias da base de governo e também com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para debater uma resposta ao novo reajuste da Petrobras aos combustíveis. Ainda não hĂĄ um consenso sobre quais mecanismos serão usados, mas foram debatidas ideias para uma eventual solução ao preço dos combustíveis, além da abertura da CPI para investigar integrantes da petroleira.

Fonte: Correio Braziliense

Comunicar erro
Publicidade/Eletrotech

ComentĂĄrios

Publicidade/Armarinho Morais